Turismo em Portugal

PORTUGAL

NÃO DEIXE PORTUGAL PARA DEPOIS !! O país é surpreendente, tanto pela beleza de suas diversas paisagens, como pela gastronomia, boa infra-estrutura das estradas  e pelos PORTUGUESES, que, acreditem, são muito cordiais e nos recebem muito bem !!

LISBOA

 

montagem 2

 

Lisboa é uma cidade incrível, é antiga e é moderna. É simpática e segura.

Se estiverem localizados próximos a Praça de Pombal, a utilizem como ponto de partida !!

A PRAÇA MARQUES DE POMBAL fica no início da Avenida Liberdade. Desça essa Avenida sem pressa, é uma avenida larga, sofisticada com as lojas das principais grifes mundiais, muito bonita, é a Av. Champ´s Elysses de Lisboa.

Nela também é possível se conectar às demais regiões, pois tem a estação de metrô e inúmeros pontos de ônibus. É muito simples utilizar os transportes públicos em Lisboa.

Aconselhamos comprarem nos guichês do metrô um passe diário de transporte público que custa 6 EUROS por pessoa, mas dá direito a utilizar durante 24 horas em todos os meios de transportes públicos de forma ilimitada: metrô, ônibus, elétricos, bondinhos, etc.

 Porém a distância entre os principais pontos de interesse é muito pequena, o melhor a se fazer para conhecer o CENTRO e ARREDORES de Lisboa é caminhar !!

No final da Marques de Pombal, tem um arco e uma estação de metrô: Restauradores, aqui a paisagem da cidade muda, você está entrando no centro histórico, bairro Baixo de Lisboa, há uma grande praça, ali tem inúmeras atrações, o ideal é caminhar livremente e descobrindo uma a uma, de acordo com seu interesse.

Comece caminhando pela Baixa Lisboeta, mas especificamente pela Rua Augusta, que é inacessível a carros e apontada como um dos pontos de compras mais divertidos de Lisboa. Por lá é possível encontrar desde flores e castanhas a bijuterias, calçados, malas, bolsas e souvenires diversos. As ruas paralelas a ela têm nomes de antigos comércios praticados na região, como Rua dos Sapateiros, da Prata, do Ouro, etc..

Caminhe toda a Rua Augusta, até passar debaixo do Arco da Victoria, chegando à Praça do Comércio (ou Terreiro do Paço como também é conhecida). Às margens do Rio Tejo, esta que é uma das maiores praças de toda a Europa, por séculos foi a antessala de Lisboa para os navegadores. É chamada também de Terreiro do Paço, pois abrigou o Palácio Real lisboeta de 1511 até o terremoto de 1755, que destruiu o edifício e sua biblioteca que contava com mais de 70 mil volumes. A praça marca o início da Rua Augusta, com o Arco da Vitória, que figura como porta de entrada para a Baixa Pombalina, estando este, decorado com esculturas de personagens históricos como o Marquês de Pombal e Vasco da Gama. Além do Arco, a escultura de Dom José I, Rei de Portugal no ano do terremoto, montado em seu cavalo Gentil, é uma das atrações do local.

Almoce na Praça do Comércio sem pressa, uma sugestão é o Museu do Chopp, ambiente agradável, comida boa, sem contar a vista para o Atlântico que é maravilhosa !!!

Da Praça do Comércio, seguir para o Bairro de Alfama, que é o mais antigo e densamente povoado de Lisboa. Alfama concentra grande parte dos monumentos históricos e se caracteriza por seus becos esguios e suas vielas e escadarias sinuosas. A estrutura do bairro permanece conservada quase como a original, pois o local foi um dos que menos sofreu com o terremoto de 1755, que causou grande destruição em Lisboa. Assim, uma simples caminhada pelo bairro rapidamente se transforma em uma viagem ao passado, repleta de atrações imperdíveis, como a Sé Catedral e o Castelo de São Jorge. Além disso, o bairro é também possui o maior número de casas de fado, tradicional ritmo português, que embala as noites dos turistas e moradores.

Da Sé, seguir subindo as ruelas de Alfama, até o Largo das Portas do Sol, que proporciona uma vista aérea do bairro Alfama.

Continuando a subir, logo chegarão ao Castelo de São Jorge. O Castelo é tido como um dos monumentos mais emblemáticos da cidade. Devido a sua localização estratégica, dos baluartes é possível contemplar a beleza do Tejo e de Alfama.

A vista que se tem do alto do Castelo de São Jorge, que ocupa majestosamente uma das 7 colinas de Lisboa, é uma didática aula sobre a geografia da capital. Primeiro vem o casario colorido de Alfama, com roupas penduradas nas janelas. O bairro escorre rumo à Baixa, onde estão concentradas as mais bonitas praças da cidade (do Comércio, do Rossio, dos Restaurantes). No fundo fica o Tejo. À frente é o Chiado, que sobe a ladeira com ícones emblemáticos como o Elevador de Santa Justa e o Convento do Carmo. Não dá vontade de sair lá de cima, pois o visual da cidade é de tirar o fôlego.

Saindo do castelo de São Jorge, pegue o Elétrico 28, ele sai bem da frente do castelo é só perguntar onde é o ponto. Clássico bondinho lisboeta, amarelo por fora e com o interior forrado de madeira. Com ele pode-se percorrer os bairros históricos da cidade, num verdadeiro city tour. O Bondinho ou Elétrico percorre a cidade, sacolejando nas ladeiras de Alfama, atravessa a Baixa, o Chiado, Santos e chega ao Campo de Ourique.

Sugestão: desça do Elétrico ainda na Baixa, para conhecer outros dois ícones da cidade: A Praça do Rossio e o Elevador Santa Justa.

b1

Bem próxima à Praça do Rossio está o Elevador de Santa Justa. Esta estrutura neo-gótica de ferro forjado foi projetada por um discípulo de Alexandre Gustave Eiffel (o da torre de Paris) e inaugurada em 1902. É um ascensor vertical, que sai da Baixa e sobe 45 metros de altura até chegar ao Largo do Carmo, já no Chiado. Lá em cima, há um mirante de onde se vêem Lisboa a seus pés e o Castelo de São Jorge ao fundo.

b2

Deixando o Largo do Carmo, caminhe até o Largo do Chiado, lugar muito charmoso, lotado de barzinhos nas calçadas, gente descolada e jovem, melhor local para acabar esse dia de caminhada, tomando um vinho rose ou um chopp bem gelado!!

Na Praça tem uma estação de metrô, que no fim do seu passeio irá levá-los diretamente para o seu hotel.

 b3

Se nesse dia ainda tiverem pique para um jantar legal a sugestão é:

Marisqueira de Santa Marta -Restaurante de frutos do mar

Travessa Enviado Inglaterra 1, D

Fica em uma rua Paralela a Avenida Liberdade, bem no início dela. Muito bom!!

SAINDO DO CENTRO para os PRINCIPAIS PONTOS TURÍSTICOS

Pegue um ônibus que saí dos arredores da Praça Marques de Pombal, para o Bairro de Belém, ou opte pelo bonde 15, seu ponto fica na Praça da Figueira.  Vale a pena ir de ônibus ou bonde, porque assim você vai contemplar as paisagens típicas da cidade de Lisboa e conhecer realmente a cidade.

A ideia é ir primeiramente ao bairro de Belém conhecer quatro atrações lisboetas: O MOSTEIRO DOS JERÔNIMOS, A TORRE DE BELÉM,  O PADRÃO DO DESCOBRIMENTO, por fim, degustar os famosos pastéis de nata, no PASTEL DE BELÉM.

Chegando em Belém, desça na paragem em frente ao Mosteiro dos Jerônimos. O Mosteiro é realmente lindo e impressionante,

Saindo do Mosteiro, atravesse a marginal por uma passagem subterrânea e logo vai você chega ao monumento Padrão dos Descobrimentos.

De lá, siga caminhando pela beira do Tejo até a Torre de Belém, que fica poucos metros ao norte do Padrão dos Descobrimentos. Classificada como patrimônio mundial pela Unesco, o monumento chama a atenção pelo nacionalismo de sua decoração, que apresenta inscrições do Brasão de Armas de Portugal e cruzes da Ordem de Cristo. É o monumento mais fotografado da cidade. Daqui desde esta margem, inúmeras embarcações saíram em busca de aventuras.

Da Torre de Belém, vá direto para a Pastéis de Belém, a pastelaria mais conhecida de Lisboa. Você reconhecerá de longe, tem fila do lado de fora e toldos azuis!

Depois de saborear os deliciosos pastéis de nata, Pegue o trem na estação de Belém, rumo a Cascais/Estoril. 

b4

Estas duas joias portuguesas à beira-mar, Estoril e Cascais, estão a pouco mais de meia hora de trem a partir do Cais do Sodré, em Lisboa. Uma sucessão de belíssimas praias cercadas por rochedos, fortalezas, casarões luxuosos e restaurantes à beira-mar descortina-se diante dos olhos de quem parte de Lisboa rumo a onde o Rio Tejo cede lugar à imensidão do Oceano Atlântico. Estoril destaca-se pelo bonito casario histórico, pela prainha e principalmente pelo Cassino Estoril, o maior da Europa. Dois quilômetros adiante está CASCAIS, uma cidadezinha pacata e cheia de charme, que manteve os ares de vila de pescadores, ao mesmo tempo em que se tornou um dos destinos mais sofisticados da região.

Contemple  um pouco destes dois belos locais e tome o trem de volta ao centro de Lisboa.

Sugestão de jantar : Lvso Central – Barquinho do Melaço, Lda
Praça D. Pedro IV, 27/29

Restaurante simples em frente a uma Praça histórica, mas a comida e o local muito legal!!

SINTRA e Lisboa Moderna

Nesse dia minha sugestão é ir para Sintra, uma graça a cidade, pertinho de Lisboa.

Melhor maneira de ir até Sintra é de comboio/trem, na Estação do Rossio; o bilhete custa 3,60 Euros e o transporte sai com intervalos de 20 a 30 minutos (dependendo do horário).

Visite ao menos o Palácio da Pena e o Castelo dos Mouros, além de rodar pelo centrinho da cidade e comer um queijadinha de Sintra na pastelaria Piriquita, cuja receita é exclusiva deles.

b5

Na volta, aproveite para os ultimo passeios em Lisboa.

Acredito que até 14:00 se saírem cedo estarão voltando para Lisboa, da própria estação de trem peguem um metro para a estação Oriente, desçam nessa estação.

Aqui você irá conhecer a Lisboa moderna, atual, é onde está o famoso Aquário, o maior da Europa, Parque das Nações , o teleférico,  ponte Vasco da Gama e o shopping de mesmo  mais moderno da cidade e etc.Vale passar a tarde na região tudo muito bonito!

Para fechar a passagem de vcs por Lisboa, sugiro uma jantar bem legal, no famoso Solar dosPresuntos, que também fica próximo a Avenida da Liberdade.

É o restaurante mais famoso da cidade todos conhecem: MUITO IMPORTANTE FAÇAM RESERVA ANTECIPADA, PORQUE SENÃO A ESPERA É ENORME, IRRITANTE!

 

VIAGEM DE LISBOA a PORTO

Aqui você já vai precisar de carro. Tente pegá-lo o mais cedo possível, para aproveitar bem o dia. Siga direto para Óbidos,  onde com certeza você passará toda a manhã, nesta linda cidade muralhada.

b6

Depois, eu indico 3 visitas que, apesar de rápidas, valem a pena: Nazaré, que é uma praia linda. Em seguida, visitar o Mosteiro de Alcobaça, onde estão enterrados Inês de Castro e Pedro I e, por fim, passar para ver o Mosteiro da Batalha, que é para mim o mais bonito de Portugal. A estrada passa mesmo na frente dele, então, o desvio é pequeno.

Km rodados: 120

 

Coimbra

Além da Universidade de Coimbra, não deixe de ir até a  Quinta das Lágrimas,  Mosteiro de Santa ClaraAqueduto Romano e, principalmente, bater perna pela Baixa (centro medieval) da cidade.

Se for até a Praça da República, não deixe de reparar na loja Toga, que vende trajes e apetrechos usados pelos estudantes da universidade. É bem curioso!

Ali na Baixa, pertinho da Igreja de Santa Cruz, onde estão enterrados o primeiro e segundo reis de Portugal, vá a pastelaria Palmeira, que tem o melhor pastel de natas da cidade.

No fim da visita, adiante caminho e já vá pernoitar no Porto.

Km rodados: 120

 b7

Sobre o autor
%d blogueiros gostam disto: